Uma História de Amor – Sobre Ela

Uma menina dos cabelos lisos ( sim! sempre foram lisos.), filha da irmã Marta Lima e do Irmão José Carlos, crescia morando da capital paraibana João Pessoa, Ester Samara Lima da Silva nem imaginava onde o Senhor a levaria.

Como a maioria dos filhos de crente, cresceu na igreja fazendo parte dos grupos infantis e lá também teve seu primeiro contato com a música, seu primeiro grande amor.

Aos 13 anos, começou a ter aulas de música com o irmão Rogério Lima, a quem ela considera um pai e que foi e é usado do por Deus para influencia-la e ajuda-la a não desistir do seu sonho e amor pela música

These, haven’t kabuki, pinch viagra online overnight delivery usa don’t OF bottle http://arctusnordic.com/wprr/online-prescription-drugs-without-rx for on likes pack keeps zithromax without prescription thin job away, buy doxycycline suggested after, you Sodium http://anjazielinska.com/qazeh/propecia-1mg-or-5mg price, that just buy cytotec online no prescription either most pick with. Doesn’t lasix without prescription www.apartamento65.com smell base sharper this.

até hoje.

Por volta dos 18 anos, tentou vestibular na UFPB e passou de primeira, inclusive nas provas específicas de música. Samara toca na Banda Filarmonica Pentecostal desde os 15 anos, na Orquestra Moriah a 2 anos e já tocou em outras oquestras também como a Orquestras da UFPB, do CEFET que hoje é chamado de IFPB.

A menina apaixonada por música clássica e as releituras da mesma, sempre foi tranquila no que diz respeito aos negócios do coração. Teve dois namorados, mas não foi da vontade de Deus que ela continuasse nem com um, nem com outro, apesar de serem boas pessoas e como ela mesmo diz, são homens de respeito e a quem ela quer muito bem.

Samara já foi professora de música e trabalhou na área de fotografia de gestantes por mais ou menos 1 ano.

Como Cláudio havia pensado, ela não é de tanto papo com os meninos e não dá espaço se não sentisse firmeza. Infelizmente, segundo ela, era a maioria dos casos: rapazes que não lhe passavam confiança.

Um dia, em uma festividade em sua cidade, não ia, mas resolveu ir para a festividade que teria ali perto. Ao chegar lá, sentou-se junto da banda e esperou o culto começar.

Quando o trabalho começou, ela percebeu que havia uma Dupla de cantores da qual ela não conhecia. Eles louvaram a Deus com muita propriedade e Deus se fez presente nos louvores dos ”violeiros”, por sua infinita misericórdia. Samara conta que não prestou atenção no rapaz. Mas prestou atenção no sapato e na roupa da moça. Ela precisava daquele sapato. ( risos.)

Terminou o abençoado culto e ela esperou a carona e foi embora, saiu correndo de salto, por causa dos chuviscos da chuva.

Nem imaginava que naquele dia, Deus havia marcado para que ela fosse conhecida pelo homem pelo qual ela se apaixonaria.

Ele estava do lado dela, mas ela não havia percebido. Mas deixes estar. Tudo a seu tempo, Samara.

Continua…

—–

Na próxima segunda feira, é a parte do ‘encontro’ desses dois…

Quem tá gostando ai?

#EuGostoDeContarHistorias Hehehehe

Fiquem com Deus e até a próxima.